segunda-feira, 4 de outubro de 2010

MUSEU RODAS DO TEMPO

Há uns dois anos, infelizmente, o Museu Rodas do Tempo, mudou-se de Brasilia para a cidade goiana de Pirenópolis.
O Museu abrigava um acervo de mais de duzentos ítens, entre bicicletas de madeira de alguns séculos atrás até motocicletas de diversas nacionalidades até a década de 70, contando a história da roda, além de ter um bar temático onde havia encontros de motociclistas e shows de blues e Rock and Roll.
Motos de diversas nacionalidades, anos e marcas, destacando e ainda por restaurar, uma Moto DKW de 500cc de 1938 de luxo e que foi a primeira motocicleta no mundo a ter partida elétrica. Muitas Harleys, Indians, diversas motos clássicas da década de 70 de diversas cilindradas, inclusive, uma roda motorizada que era vendida para ser colocado o conjunto em biclicletas, uma moto Mondial de 50 cilindradas e que atingia mais de 16.000 giros, como mostram as fotos abaixo.

Entrada do Museu.

As primeiras bicicletas

Bicicletas de várias marcas

Mais bicicletas

Quem que tem mais de 40 anos e não se lembra destas vespinhas de crianças!

Mini motos

Motos para serem restauradas

Diversas cinquentinhas de diversos anos e marcas

Lambretas da década de 50

Uma motocicleta Mondial que foi importada no início da década de 70 para correr no Brasil. Aparentemente, uma moto normal, mas, segundo o Sr. Augusto, proprietário do Museu, ela tinha apenas 50 cilindradas, mas atingia 16.000 giros.


Mais uma cinquentinha de corrida

Roda motorizada: você comprava esta roda e a instalava em sua bicicleta.

Bicicleta motorizada

Moto DKW para ser restaurada de 500 cc de 1938 de luxo. Foi a primeira moto a ter partida elétrica no mundo.

Motos clássicas da década de 70

As famosas cinquentinhas

Ao fundo, uma moto preta com rodas bem largas. Foi trazida para o Brasil para fazer propaganda para os cigarros Hollywood (na praia, lembram!). Tem tração integral com cardã e uma homocinética para virar e tem um compartimento na roda dianteira para carregar água ou gasolina.

Vespas, lambretas, Xispa

Mais motos clássicas da década de 70

Duas clássicas Hondas de 6 cilindros.

Motos Indian, Harleys, etc.

Mais Harleys, Indians

Mais uma clássica Indian

Mais lambretas e Vespas de diversas nacionalidades

(Fotos, arquivo pessoal)

4 comentários:

  1. "Ao fundo, uma moto preta com rodas bem largas. Foi trazida para o Brasil para fazer propaganda para os cigarros Hollywood (na praia, lembram!). Tem tração integral com cardã e uma homocinética para virar e tem um compartimento na roda dianteira para carregar água ou gasolina". Uma Wanker!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moto sueca marca Rokon, com tração integral.2x2.

      Excluir
  2. Cesar, não lembro o nome da moto, mas eram duas motos que apreciam acelerando numa praia e que ficou no Brasil por algum problema afandegário, se não me engano, numa época em que fazia-se a vinculação do sucesso no esporte com o cigarro, o que veio a ser proibido posteriormente.
    Jovino

    ResponderExcluir
  3. Bolei as trocas! A moto é uma Rokon

    ResponderExcluir