segunda-feira, 28 de julho de 2014

PEDRO PIQUET VENCE AS DUAS PROVAS DA FÓRMULA 3 BRASIL

Pedro Piquet vem demonstrando no início de sua carreira na Fórmula 3 Brasil que tem o DNA do pai. Neste final de semana, em Curitiba/PR, venceu as duas provas da Fórmula 3 com duas voltas mais rápidas, uma pole e liderou todos os treinos.
 
O Mocambo Blog vem acompanhando todas as provas da F3.
 
Pedro no pódio comemorando a vitória no sábado.
Posando para o retrato
  Junto com o orgulhoso pai.
 

sexta-feira, 25 de julho de 2014

COPA PLANALTO DE TURISMO DE 1991

Copa Planalto de Turismo de 1991 com grandes pegas nas duas baterias com destaque para a segunda bateria quando Owaldo Toller Jr. e Peró duelam até o final da prova, além de imagens inéditas dos bastidores desta prova.
 
O vídeo é de Paulo Maciel.



domingo, 20 de julho de 2014

NELSINHO PIQUET ASSUME LIDERANÇA E PEDRO PIQUET ESTREIA COM TERCEIRO NO GRC

Pedro Piquet estreia em Nova York com um ótimo terceiro lugar no Red Bull Global Rallycross Championship e Nelsinho Piquet assumiu a liderança com 35 pontos de vantagem sobre o segundo colocado.
 
Nelsinho obteve um segundo lugar herdado depois da bandeira quadriculada na quarta etapa do GRC na tarde deste domingo. Segundo mais rápido na tomada de tempo do sábado, Nelsinho avançou para sua quarta final em quatro etapas com duas vitórias e um segundo lugar nas baterias preliminares. Marcada por disputas bruscas, a finalíssima foi paralisada duas vezes com bandeiras vermelhas (a segunda com o brasileiro na liderança). A prova então foi encurtada para seis voltas. Tanner Foust recebeu a bandeirada em primeiro, seguido por Scott Speed e Piquet. Mas Speed acabou desclassificado por ter levado seu carro para reparos dentro da garagem durante uma das interrupções. 
Pedro Piquet voa com o seu carro. A pintura, segundo o próprio Piquet pai, foi uma sugestão dele imitando a pintura dos taxis de Nova Iorque.
 
Pedro Piquet foi convidado para pilotar o carro 4×4 de 310 cavalos no sábado. “Então mudamos um pouco o acerto e hoje ficou melhor. Gostei muito do formato do evento. Na primeira corrida fiz a ultrapassagem pelo joker na última volta. Na segunda bateria tive um toque que entortou a roda e deixou muito difícil fazer curva para direita. Na final, largando em sexto, sabia que tinha que arriscar na largada e consegui saltar para quarto por fora na primeira curva. Depois aproveitei uma briga a minha frente e segui o adversário que passou o outro por dentro no cotovelo”, relatou Pedro.
 
A pista é mista com parte asfaltada e a outra de terra. É uma espécie de Rally Cros.
 
Ele agora retorna ao Brasil para iniciar a segunda metade da temporada da F3, com a rodada dupla de Curitiba nos dias 26 e 27.
 
GRC Supercars – Resultado da etapa de Nova York:

1. Tanner Foust

2. Nelson Piquet Jr
3. Ken Block
4. Joni Wiman
5. Steve Arpin
6. Austin Dyne
7. Rhys Millen
8. Sverre Isachsen
9. Scott Speed
10. Patrik Sandell
 
GRC Supercars – Classificação após três etapas (top5):
1. Nelson Piquet Jr 184 pontos


2. Scott Speed 149
3. Steve Arpin 140
4. Joni Wiman 124
5. Patrik Sandell 116

GRC Lites – Resultado da etapa de Nova York: (top5)

1. Kevin Eriksson
2. Mitchell DeJong

3. Pedro Piquet

4. Oliver Eriksson
5. Tyler Benson


Fonte: Autoracing. Fotos e Vídeos, me foram encaminhados por Nelson Piquet, pai dos pilotos Nelson e Pedro.
 
Nelsinho e Pedro Piquet
 No Podio recebendo a premiação da prova

Aqui o vídeo de Pedro Piquet largando para uma das baterias

e eles comemorando com champagne.

sábado, 19 de julho de 2014

O INÍCIO DA HOT DODGE BRASILIENSE

Fotos raras que foram publicadas pelo Sky Netto em seu facebook e que mostram a Turismo Força Livre (TFL), brasiliense provavelmente, no ano de 79 ou 80 com a participação de alguns Dodges na categoria no meio de Opalas, Mavecos, Fuscas, Fiats e Chevetes.
 
A TFL foi uma categoria que fez muito sucesso no final dos anos 70 e com a entrada e aumento gradativo da participação dos Dodges nesta categoria, a FADF resolveu criar a categoria Hot Dodge em 1981, com a participação exclusiva de Dodges e que chegou a alinhar quase 30 carros e com largada independente da TFL.
 
O piloto do Dodjão preto aí é o próprio Sky Netto.
 
 Veja que no meio dos opalas, fiats e outros carros já estava alinhado o Dodjão aí.
 Não consegui identificar o piloto do Dodge aí, mas se alguém o souber é só identificar lá nos comentário.


sábado, 12 de julho de 2014

COPA PLANALTO DE AUTOMOBILISMO DE 1991.

O vídeo abaixo me foi passado pelo Paulo Maciel, o baixista de uma das bandas de rock mais antigas de Brasília, o Mel da Terra, e um apaixonado pelo  esporte a motor mostrando a Copa Planalto de Automobilismo de 1991.

Consegui identificar aí no vídeo o Oswaldo Toller Junior,  que foi piloto e campeão da Hot Dodge Brasiliense nos anos 80 e que se aventurou por outras categorias como a de turismo, além de ter corrido também a Fórmula Ford, das categorias que me lembro.

Ainda nesta época o nosso automobilismo levava um público muito bom ao autódromo.



terça-feira, 8 de julho de 2014

DODJÃO DIVISÃO 3 DO LEOPOLDO ABI EÇAB.

No início dos anos 70 a Divisão 3 era uma categoria que fascinava a todos os apaixonados por automobilismo. Assisti duas provas desta categoria aqui, se não me falha a memória, em 75 e 76.

Dentre todos os carros que participavam da prova como Opalas, Mavecos, Chevete e os Pinicos Atômicos, teve um ano que apareceu o Dodjão do piloto Leopoldo Abi Eçab e criando uma expectativa muito grande para quem estavam ali nas arquibancadas cobertas.

Só de ver a belíssima máquinas vermelha com aquelas rodas super largar e as oito cornetas que apareciam no capô lá na garagem dos boxes nos deixavam doidos para ver ele andando na pista, mas, na prova, o seu rendimento não foi o esperado pelos torcedores, pois os fuscas pinicos atômicos foram passando o Dodjão até ele ficar em último lugar para a decepção de todos nós.

Mas, à época, o Dodge do Leopoldo, ainda carecia de acertos pois havia saído do forno a pouco tempo.

Abaixo, algumas fotos que já são de conhecimento de muitos e outras que são raras, captadas do facebook do André Monk mostrando o motorzão da máquina e o seu interior.
 
Aqui uma raridade, o motorzão com a cornetonas a mostra.
A traseira do Dodjão. Repare na largura dos pneus.
 O interior do carro com o banco, o volante, o santo-antônio e o volante com um simples painel para a época.

Uma bela usina para a época

Aqui ele andando em Interlagos






RESULTADO DA PROVA DA DIVISÃO 3 EM BRASÍLIA EM 76

Classe B
1. Bob Sharp, Maverick, 20 v 47m06.43s
2. Paulo Prata, Maverick, 20 v
3. Aladio Teixeira Jr., Maverick G1, 18 v
3. Ronaldo Jabur, Opala G1, 18 v
5. Paulo Cesar Lopes, Maverick G1, 18
6. Abdalla Jarjour, Opala, 17v
Ab Leopoldo Abi-Ecab, Dodge
Melhor volta Bob Sharp, 2m16s

Classe A
1. Vital Machado, VW 1600, 20 v
2. Amadeu Campos, VW, 20 v
3. Jose Fusetti, VW, 20 v
4. Arturo Fernandes, VW, 20 v
5. Claudio Gonzalez, VW
6. Jose Melkan, VW
7. Alvaro Torres, VW
8. Bolivar de Sordi, VW
9. Jean Alain Samuel, VW
10. Keniti Yoshimoto, VW

segunda-feira, 7 de julho de 2014

CAMPEONATO GAÚCHO DE ENDURANCE

Mais uma etapa do Gaúcho de Endurance na sua segunda etapa com a participação de mais de 40 carros em várias categorias, desde os esportes protótipos até os carros de turismo, numa categoria que nunca deixou de existir lá no RGS e me parece que é ainda uma das poucas opções neste tipo de corridas no Brasil.
 
Veja o vídeo abaixo: 



domingo, 29 de junho de 2014

BRAZIL CLASSICS FIAT SHOW 2014

Mais um encontro de carros antigos de Araxá/MG que foi realizado neste final de semana passado. Dentre os diversos modelos que participaram do encontro que é o mais luxuoso evento de carros antigos do Brasil, a grande estrela foi a Ferrari 225 S Barchetta Vignale 1952, que, segundo o seu dono, vale cerca de 30.000.000,00 milhões de Euros e que ele teria recusado uma proposta  da própria Ferrari de 6.500.000,00 Euros. Segundo o seu dono, foram fabricadas 9 unidades deste modelo e 5 se acabaram nas pistas de corridas. 
Abaixo, muitas fotos deste evento que me foram gentilmente encaminhadas pelo meu amigo Marconi 
Motor dianteiro V12 de 3 litros e 230 HP
Tem cinco marchas e pesa 850 kg
A última foto é da Ferrari antes de ser restaurada
A ficha técnica da raríssima Ferrari
Cadilac 1941 que no leilão mandaram R$ 550.000,00, mas o seu dono rejeitou a proposta. O cara queria R$ 600.000,00












 





















OS CARROS ASSOCIADOS DO VCB PREMIADOS EM ARAXÁ
 
Na Categoria “Contemporâneos”, o associado Fernando Marques foi premiado com a BMW 1602 Cabriolet, ano 1971.
e o associado Renato Malcotti, com o Mercury Monterey conversível, ano 1962
Na Categoria “Nacionais”, o associado Roberto Nasser foi premiado com o Alfa Romeu 2300, ano 1974.