quarta-feira, 14 de setembro de 2011

FITTI PORSCHE - A LENDA QUE NOS ASSOMBRA

O carro de corrida homenageado do mês é o Fitti Porsche, para mim, o mais belo de todos construídos naquela época.
Protótipo concebido pelos irmãos Fittipaldi e que sempre andava muito bem, mas não conseguia terminar as provas.
Consta apenas uma vitória em uma bateria numa prova no Rio de Janeiro.
Na retrato abaixo, esta é a última imagem do Fitti Porsche estacionado na chácara do Adilson em Sobradinho a mais ou menos 25 anos atrás quando ele instalou motor do opala 4 cilindros, mas não chegou a participar de competições.
Eu e o Joaquim (MESTRE JOCA) fizemos uma matéria publicada a alguns anos no Blog do Saloma, ele, o Joaquim, fez um trabalho de pesquisa da origem do Fitti Porsche e eu o seu destino quando fiquei mais de 3 meses atrás das pistas dele aqui em Brasília, pois o próprio Wilsinho Fittipaldi havia dado como encerrada a sua história num ferro velho aqui em Brasília. Mas eu descobri que ele estava guardado nesta chácara com um ex piloto e fui a sua caça.
Quem quiser saber mais sobre esta história intrigante é só acessar o link abaixo:

A lenda que nos assombra.

http://www.interney.net/blogs/saloma/?s=fitti+porsche+nos+assombra&sentence=AND&submit=Busca

Esta é a última imagem do Fitti Porsche que se conhece

4 comentários:

  1. Jovino,
    Em conversa, há dois meses, com Karl Raymond Von Negry sobre que fim levou o Fitti-Porsche, ele me contou que foi o último proprietário do bólido e que o mesmo estava sendo restaurado em um galpão do Autódromo de Brasília quando foi roubado numa madrugada e colocado em um caminhão-cegonha e não mais se teve notícias dele.
    Creio que um contato com ele poderia acrescentar dados à reportagem do bolg.
    Abs,
    Hamilton.

    ResponderExcluir
  2. Isto é conversa. Leia o post no link indicado abaixo que você verá a verdade disto. Falei com o próprio cara que comprou o Fitti.
    Resumindo: ele estava guardado dentro do antigo galpão da BMW que o Piquet ocupava lá no autódromo. A fundação educacional encheu de carteira este quarto e cobriu e escondeu o Fitti por mais de 3 anos. O Adilson o descobriu, entrou em contato com a Tereza Guaraciaba e ele comprou dela, inclusive, tem recibos até hoje. Depois ele colocou motor de opala e o vendeu para o Blanco lá de taguatinga. Eu mesmo conversei como Blanco e ele me falou que vendeu para um camioneiro que disse que o levaria para Betin MG.
    Antes ele estava na loja do George Pappas jogado lá.
    Jovino

    ResponderExcluir
  3. Jovino
    Tive a felicidade de participar da corrida de estréia do Fitti-Porsche. Foi nas 1000 Milhas, em Interlagos, 03/12/1967. Eu estava de Alfa Giulia correndo em dupla com Wilson Marques Ferreira e meu irmão de Karman-Ghia Porsche com Aylton Varanda.
    Nessa corrida o Wilsinho deu um show, disparando na frente logo na estréia do Fitti-Porsche. Foi uma pena que quebrou.

    Participamos também da segunda corrida do Fitti-Porsche que foi a Prova Internacional Luso-Brasileira, realizada duas semanas após as Mil Milhas, porém agora no Autódromo de Jacarepaguá em 17/12/1967.
    Nessa, assim como em Interlagos, Wilsinho deu um show e ainda ganhou a primeira bateria. No intervalo da primeira para a segunda bateria desceu um temporal e caiu água dentro do tanque de gasolina logo quando ia começar a segunda bateria e ele não pode participar.

    Ah! Tem mais uma do Fitti-Porsche que participei também.
    Foi a Prova Jim Clark - III Horas da Guanabara em 28/04/1968 - aquela que o Emerson estava liderando com o Fitti-Porsche e teve problemas com o trambulador, ficando depois de parar nos boxes, correndo apenas com a terceira marcha. Ele chegou na bandeirada exausto empurrando o carro, pois na última volta o trambulador que estava amarrado com arame na 3a. marcha soltou. Quem venceu essa prova foi Emílio Zambello com Alfa GTA.
    Nessa eu corri com o Karman-Ghia Porsche que havíamos comprado do "Moco", José Carlos Pace, mas tive problemas com o motor e não cheguei ao final.

    Assisti uma outra corrida do Fitti-Porsche em Jacarepaguá foi a Prova Santos Dumont 27/10/68. Nessa Correu Wilson Fittipaldi Jr. em dupla com Marivaldo Fernandes. Após liderarem por muitas voltas o carro teve problemas com o câmbio. Foi uma pena, pois o carro era lindo como você disse e muitíssimo veloz.

    ResponderExcluir
  4. Mensagem do Bi campeão mundial de Formula 1 Emerson Fittipaldi encaminhado para o meu email:

    "Querido Jovino, todos os dias leio o seu Blog que tem tudo haver com nossa história.

    Parabéns e obrigado pela homenagem do Fitti Porsche. Será que vamos descobrir onde está esse carro?

    Abraço,

    Emerson".

    ResponderExcluir