terça-feira, 21 de agosto de 2012

CALENDÁRIO METAL LEVE - 2003 - PROVAS BRASILEIRAS

A Metal Leve fez nos anos 2000 vários Calendários medindo 65/45 cm com capa dura para homenagear o automobilismo brasileiro, este é o de 2003.

Nos retratos abaixo, fotos de diversas provas brasileiras realizadas desde a época das carreteras até os carros mais modernos da época como Corvettes e o melhor da nata brasileira de pilotos e carros até o final da década de 60.

As provas foram realizadas em vários autódromos pelo Brasil afora desde o Rio Grande do Sul até Fortaleza.

O Material me foi gentilmente cedido, mais uma vez,  pelo meu amigo Anelito, grande colecionador de carros antigos de Brasília e um apaixonado por automobilismo e máquinas especiais.

Aos poucos vou postando todos eles aqui.


Esta é a capa do Calendário Metal Leve das Provas Brasileiras.
 Camponentes da Equipe Willys, da esquerda para a direita: Luiz Pereira Bueno, José Carlos Pace, Antônio Porto Filho, Luiz Antonio Greco, Bird Clemente, Emerson Maluf e Luiz Fernando Terra Smith, observam o Bino Mark II nº 47, ano 1968.
 GP da cidade de Porto Alegre, disputado na Av. Farrapos, em 27.07.1952. Chevrolet nº 4, ano 1939,  pilotado por Aristides Bertuol, perseguido pelo Ford nº 6, ano 1940, pilotado por Júlio Andreatta.
 Volkswagem 1952, motor Porsche 1.5 super (potência de 74 cv) pilotado pela dupla Christian Heins e Eugênio Martins, na "I Mil Milhas Brasileiras",  em 25.11.56, chegando em 2º lugar.
 Veículo DKW Malzoni no "V Circuito de Piracicaba" em 08.08.1965. 1º carro pilotado por Mário Cesar de Camargo Filho, 2º carro pilotado por Eduardo Scuracchio, 3º carro pilotado por Francisco Lameirão.
 Ford De Luxe 1940, pilotdo por Norberto Jung, na 1ª prova de carros a gasogênio no Circuito do Cristal, em Porto Alegre - RS, em 18.07.1943.
 Prova comemorativa ao 4º aniversário da Associação Paulista de Volantes de Competição (APVC) - Interlagos, 12.06.1966. Última prova disputada pela equipe oficinal Vemag. Vencedor Mário César de  Camargo Filho com um DKW Malzoni.
 Prova "1000 Km de Brasília" disputado em 1967, Equipe DACON com veículos  Karmann Ghia Porsche, vencedores dos 3 primeiros lugares: 1º lugar, carro 77 pilotado por Wilson Fittipaldi e José Carlos Pace. 2º lugar, carro 7 pilotado por Emerson Fittipaldi e Chico Lameirão e 3º lugar, carro 12 pilotado por Lian Duarte e Rodolfo Costa.
 Cena da "Mil Milhas Brasileiras em Interlagos" disputada em 1961, curva da junção da subida do box. Carretera DKW pilotada por Bird Clemente e Mário Cesar de Camargo Filho. À direita, carretera Corvete pilotada por Catarino Andreatta e Vitório Andreatta.
 Simca nº 35 pilotada por Breno Fornari, 2º colocado na "II Prova 12 Horas de Porto Alegre", na pista Cavalhada - Vila Nova, em maio de 1963.
 JK Alfa Romeo nº 69, pilotado por João Varanda Filho, na prova "Circuito Cidade de Petrópolis", em 1964, perseguido por uma Berlineta Interlagos e a Alfa Romeu Giulia.
 Fitti-Porsche, ano 1968, de Emerson Fittipaldi e Wilson Fittipaldi, no Autódromo do Rio de Janeiro.
 Circuito de Araraguara - 1963. Renault 1093 nº 42, da Equipe Willys, pilotado por Anísio Campos, perseguido pelas Berlinetas nº 17 pilotada por Antônio Carlos Scavone e nº 27 pilotada por Luis Felipe da Gama Cruz.

4 comentários:

  1. JOVINO, AINDA GUARDO NA MINHA LEMBRANÇA O DESEMPENHO DOS KG PORSCHE DA DACON NOS "1000 KM DE BRASÍLIA"... IMBATÍVEIS, CERTAMENTE PELA QUALIDADE DAS MÁQUINAS E SUA INTERRELAÇÃO COM OS PILOTOS, TODOS DE PRIMEIRÍSSIMA LINHA, O QUE DE MELHOR HAVIA À ÉPOCA NO BRASIL...
    PARABÉNS PELO MATERIAL EXPOSTO NO 'NOSSO' BLOG.

    Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  2. Fabiani C Gargioni #2721 de agosto de 2012 23:05

    Jovino estes calendários são uma obra prima, meus primos tem alguns na garagem onde ficava o opala de corrida da stock 5000 de terra, gostaria de ter alguns exemplares. Será que é difícilconseguir???

    ResponderExcluir
  3. Fabiani, não sei como conseguí-los.
    Quem os está me repassando é um colega de brasília que tem alguns. Mas ele diz que recebeu da metal leve até um certo ano e não o recebeu mais. É uma raridade mesmo e acredito que a metal leve não o faz mais, pelo menos não tive mais notícia disto.
    Jovino

    ResponderExcluir