sábado, 30 de março de 2013

STAIRWAY TO HEAVEN NO CORAÇÃO

Momento divino do rock. Simplesmente ducar... a apresentação do Heart na interpretação para Stairway to Heaven, a eterna canção do Zeppelin, uma das músicas mais executadas de todos os tempos, interpretação esta, que nem o próprio Led Zeppelin conseguiu chegar perto da original gravada em estúdio por eles mesmos.
Na plateia ilustres personalidades como o presidente americano e a sua primeira dama, além dos próprios Deuses do Rock and Roll Ledzepianos, os homenageados, John paul Jones, Robert Plant e o mago da Les Paul, Jimmy Page, com os olhos encharcados pela emoção e fezendo viagens no tempo com a belíssima interpretação da banda e de toda a orquestra. Sempre agradeço a Deus por ter vivido esta época tão maravilhosa dos anos 60/70, época em que éramos jovens quase inocentes audaciosos e que acreditávamos num mundo melhor.
E lá de cima, meu ídolo maior das baquetas, John Bonham, assistia tudo, dando as cutucadas violentas no bumbo 22 em contratempo com as batidas bem marcadas da caixa de sua Ludwig. Talvez a performance do batera Jason Bonham, seu filho, tenha um pouco deste grande ídolo, ou, quem sabe, John Bohann, como no filme Ghost, andou se materializando e dando uma ajudinha para o seu pupilo que herdou a mesma pancada imortalizada por esta que foi uma das maiores bandas de rock de todos os tempos  

Heart - Stairway To Heaven - Live Kennedy Center Honors.
 

4 comentários:

  1. Kra, realmente emocionante. Muito Led curti e ainda curto, mas já ñ escuto com a mesma intensidade, então m emocionei mesmo, muitas lembranças. Valeu.

    Abração

    Tazio Nuvolari

    ResponderExcluir
  2. Fabiani C Gargioni #2731 de março de 2013 22:30

    Sem palavras Jovino. Para mim John Bohann imortal!!!

    ResponderExcluir
  3. Tazio, eu também já não ouço rock com a mesma intensidade e não conhecia este vídeo, por isto, também me emocionei. Fabiani, a gente sempre tem os nossos preferidos. Sei que no rock teve infinito bateras dignos de constar na minha lista, mas o John Bonhan contrastava as pancadas na hora que tinha que ser dada com muita delicadesa e fazia uns contra tempos que eu não conseguia entender como ele fazia isto. Tenho um irmão que é batera e que toca na banda de blues mais antiga de Brasília e o Bonhan usava apenas um bumbo e um pedal, diferente dos grandes bateras do metal que usam dois e um monte de acessórios. Por isto, é que o Bonhan é the best para mim. Jovino

    ResponderExcluir
  4. Aliás Fabiani, é bom que se diga em relação ao Zeppelin, principalmente, para os rockeiros mais jovens, que o empresário deles nunca permitiu divulgação de filmes da banda e nós velhos rockeiros só conhecíamos suas imagens através de fotos e o som que eles produziam. ISto era um market equivocado do Led que não permitiu que toda uma geração desfrutasse destes filmes e só conhecemos o primeiro filme quando eles lançaram o "The Song Remains the Same", um show ao vivo e que passou nos cinemas. Para você ter idéia não tínhamos a mídia fabulosa que existe hoje e, principalmente, celulares que gravam tudo. Nos apegávamos à alguns amigos filhos de diplomatas aqui em Brasília que viajavam para o esterior e traziam as novidades em vinil. Jovino

    ResponderExcluir